27 março 2009

...

A vida e as coisas continuam tão interessantes quanto sempre foram de se observar. Mas de fato, a minha vida mudou quase que completamente de um ano pra cá, e acaba sendo um pouco estranho conciliar tanta coisa nova, tantos inícios, tantas situações de não saber o que fazer. Mas é bom, é mágico. O trampo já não é mais novidade, dou um passo de cada vez e procuro resistir a tentação de quase não me pronunciar e ao mesmo tempo fazer com que as coisas possam melhorar. Fazer o possível pra que isso aconteça, e, a maioria das vezes, isso é muito complicado. As pessoas são complicadas e andar na linha, com tempo pra cumprir é ainda mais complicado. Mas já estou entendendo bastante a dançar conforme a música. Ainda tenho milhões de passos para frente.

A dança decepcionou um pouco, pra falar bem a verdade. Esperava toda a empolgação e o sangue fervendo nas veias, como acabou o ano passado, mas, pra minha tristezinha, pouquíssimas pessoas voltaram, o horário ficou bem complicado (especialmente para o semestre que vem, não sei se vou continuar dançando...). Muita conversa, pouca brincadeira, pouca evolução. O que mais quero na vida (entre tantas outras coisas) é não parar de dançar NUNCA. Só eu sei o quanto preciso disso.

O namoro vai bem, obrigada. Com muitos sentimentos novos e muitos sendo revividos, mas de uma maneira completamente nova e que me surpreendente até mesmo com a minha maneira de agir. Muito bom. Gostaria, mas não cabe aqui mais palavras... O blog é público, mas não tem a intenção de machucar ninguém – ou ainda de aumentar o possível falatório que já exista.

Não tenho tempo pra praticamente mais nada. E ainda estão nos planos cursar mais duas cadeiras na facul, uma escola de samba, um trabalho voluntário, arrumar o quarto e visitar a minha afilhada, coisas que já não faço a um certo tempo. Fazer a unha é coisa pra depois das 11 da noite. To tendo aquela vida agitadíssima que tanto gosto. Mas que também faz o relógio correr muito rápido e eu confundir um pouco as coisas, deixar a internet de lado também...

Mas juro que o blog não será abandonado. Ainda voltarei a ter tempo de atualiza-lo.

O importante é que to, na maior parte do tempo, feliz, como sempre.

Tudo melhora, a tudo eu resisto. Sempre, já decorei.

Gabriela

Um comentário:

Cibele disse...

Gostei de ler!
beijos