11 janeiro 2007

90' Posts

Eu nunca intendi porque as pessoas gostavam mais dos números redondos, que muitas vezes nem são tão redondos assim... Já me disseram que são mais fáceis de calcular, mas, sinceramente, eu não acho nenhum número fácil de cálcular... rs...
Olha aí em cima: 90 é um número redondinho... Mais redondinho que 10, que tem esse 1 espetado... Número redondo, o pessoal sai com cada uma...
Experimente calcular 258000 x 5870000¹³ººº que vocês vão saber do que eu estou falando...
Hunf... Redondo...

O meu ano anda indo tranquilo. Claro, seguem aqueles "ataques de desespero interno" com os quais eu já me acostumei, mas também não dá pra por a culpa no mundo das minhas convulsões internas, né?! E aquela saudade do Maicon... que aumenta, aumenta (vocês lembram o que é P.G.? Mais ou menos nessa progressão)...

As pessoas são engraçadas. As vezes eu me pego pensando em como querem ser percebidas a qualquer custo. O conhecido: "Falem bem, falem mal, mas falem de mim". O engraçado, é que na maioria das vezes, ninguém dá a mínima atenção ao "mim" em questão. Ou então a criatura é tão deixada de lado que começa a entrar naquelas comunidades tipo: "Não me inveje, me aplauda", ou "Antes de me criticar, me supere"... Ahf... Eu tenho trecos de rir...
Eu não substimo a mente de ninguém não (tá, só as vezes...) mas eu acho um sarro, porque eu definitivamente não me estresso com pessoas falando/achando de mim. Nem me estresso em saber...Eu até gostaria de saber umas críticas construtivas. Mas eu sei bem qual é o meu lugar. Eu não fico pagando pau pra quem não merece (hm... também não uso essa espressão cachorra!!) e não fico falando mal sem muito motivo...

Tá, tá, eu falo mal... Mas eu falo de uma maneira a fazer progredir a sociedade.

Me vejo a um tempo atrás querendo ter um estilo que já existia (o bom e velho rótulo) e fazendo isso/aquilo pra chamar a atenção. Poh! Hoje eu morro de vergonha... Sorte que essa minha fase durou pouco... E a Gaby não conseguiu esconder da Gabi o que ela realmente era...


Que mais eu tenho pra escrever pra que alguém leia...
Bom, como ouviu me diário ontem... Eu já to meio cansada de pessoas absolutamente importantes pra mim não darem bola pro que eu penso das coisas... Tá certo, eu falo demais, eu exijo explicações que a maioria das vezes as pessoas não tem como dar... Mas eu realmente gostaria de ser ouvida... E tem tanta coisa que eu queria compartilhar com as pessoas que eu mais amo e não posso... E simplismente pelo fato de que elas não estão preparadas pra aceitar alguém diferente. Simplismente porque elas farão piadinhas até que passem a fazer de conta que esqueceram e que era uma fase. E lá depois de muito tempo, ainda vão soltar um comentário "engraçadinho" sobre o assunto pra ver qual será a minha reação... Ai, ai, adultos!!!

(eu não sou gay!)

As vezes dá uma vontade imensa de morar com o Maicon... e dai eu penso em como ele ainda tem que aprender a querer ser independente...
As vezes eu penso em sair de casa... Mas dai eu penso em como a minha mãe precisa de mim lá... Mesmo que eu sinceramnete não saiba pra que.
As vezes eu penso que devia sair aqui da loja... E penso em como eu seria mais feliz longe daqui. E dai eu penso que eu sempre acho que tirar uma pedrinha do caminho vai adiantar todo percurso... Ps ... engano meu, sempre vem mais pedras, mas pesadas, piores... E dai eu também penso se não é mais vantagem ficar aqui em cima dessa pedra, sentadinha. Que pode até ser que as vezes (e muitas vezes) caia um raio em cima de mim, mas pelo menos eu não afundo o pé no barro... Mas também não sigo a trilha pra ver se tem algo melhor do lado de lá.

Eu não sei qualé que é a da minha mãe.
E também não sei qualé que é a do meu pai (mas desse eu bem que imagino)
e ás vezes eu também não sei qualé que é a do Maicon...
e eu definitivamente NÃO SEI QUALÉ que é a da minha chefe.
E as vezes eu até fico em dúvida sobre mim mesma.

Queria compartilhar aqui as coisas que eu tenho aprendido/lido/amado ultimamente... Mas ainda não é a hora...


Ah, dor de pescoço...
Alguém sabe como tirar as manchinhas de espinhas das costas?
Minhas costas parecem aquelas fotos que a Nasa tira de Marte... Só que o vermelho misturado com o preto...

Não gastem água, ok!?


abraço.beijo.gabriela

Um comentário:

adri disse...

e ai dona gabriela, como andas?//


ah, sei mtu bem como eh essa historia de tentar se encaixar em rotulos e tal, aquela fasezinha ridicula pela qual a maioria de nos passa.... dá vergonha agora, neh?

entendo tbm tudo isso que falaste das pedras, mas outra hora conversamos melhor sobre isso, pq ainda to braba com a senhorita por nao ter mais comentado no meu bloguinho! (ele anda abandonado, deixado às moscas, e isso eh triste!)


bjn guria