17 maio 2009

É simples, mas não é fácil

Me persegue sempre e cada vez mais uma inquietação que só os próximos conhecem. Nada nunca está bom o suficiente. Ou melhor, nada é bom o suficiente por muito tempo. E comigo é assim, eu goste ou não, eu permita ou não.

O sentimento presente é que estou perdendo meu precioso (e talves curto) tempo trabalhando dentro de uma caixa de sapato, sem sol, pra ganhar uma merreca. Estudando uma coisa completamente egoísta (acreditem) enquanto o mundo lá fora me espera pra ser salvo. Hehehe...

Me falta foco e confiança, principalmente. Quem cresceu ouvindo falar em estabilidade, não é bem assim pra dar (mais) uma de maluca e viver de sorriso. Pois bem, e aí, neste impasse doido que a vida tem aos punhados, está a Gabita. Sem muitos amigos a quem recorrer de verdade, c0m o coração aprendendo (nem sempre de maneira tranquila) um punhado de coisas, e com a cabeça lá longe. E me falta o mapa, que dizem, é a parte mais espetacular da viagem.

É... eu sei que não é nenhuma novidade. A angustia, o coração apertado, achar que as coisas não estão tão certas assim. Mas as vezes a gente tem que largar de mão algumas coisas bem importantes, pra notar que aquilo, sim, que era importante (História, na Feevas, por exemplo!). Sinto que é o momento de parar pra pensar um pouco, coisa que tem se tornado tão complicado.
Tanta gente, tanta informação, tanto sentimento e pouco de Gabriela nisso tudo. Ok, é assim mesmo que o barco anda. Esse ano encaro tudo de novo, esse ano encaro um monte de coisa nova. 2009 já tá pela metade e ainda há muita coisa a ser feita. No fim das contas me dediquei tanto a tão pouco, que muito ficou pra trás, e será revisto!

Ficaram pra trás um monte de gente e de coisas que não se tornaram menos importantes, de maneira nenhuma. E estão, e entram cada vez mais, um punhado de gente e coisas importantes também. Tud0o será administrado, pretendo.

G.M.



PS: Maio?





Me levou pro Céu

Aprendendo - B. T. G. Céu

O que se come no Summerland?


Você não sabe do que esta pedra é capaz! O.o



Céu - Indescritível
Mais um pôr-do-Sol fantástico



"Deixa eu aprender o que é o amor..."



Leskie e Apolo (ou Átila, Zeus, ou Dionísio, ou Eros...)




Em "A Colheita Maldita"







"A estrada vai além do que se vê..."





Um comentário:

Louise Beltoise disse...
Este comentário foi removido pelo autor.