22 fevereiro 2007

Bem Torta

Voltando aquele meu velho vicio.
Mas ando bem além do "fuxicar o orkut alheio".
De fato tenho procurado pessoas atrás dos profiles. E de preferencia as interessantes.
Essa gente tem razão quando fala que Internet é uma coisa muito impessoal.
A gente tem milhões de contatos no msn, mas daqueles ali, com quais tu troca algo mais do que o "oi, tudu?"?? A quanto tempo tu não troca um scrap com alguém do teu orkut? E hoje, ontem, dias em que o vício falou mais alto, eu me peguei pensando nesta pergunta. Tenho andado enlouquecida atrás de Internet pra minha casa. Porque, pruma curiosa de marca como eu, não existem condições físicas de se viver sem Internet! Um pulinho no Google e eu descubro qualquer mistério (se o Sherlok tivesse isso...). Deu dor de cabeça depois do ritual? O forum me salva. Deu tédio? Um pulinho num blog. Vontade de ouvir um som diferente? Mp3... Quer rir um pouco de bobagem? You Tube... E por ai adiante.

Internet só não fez ainda um sorriso acomchegante. Janelas de quadradinhos. Frio no rosto. Ventinho de manhã cedo. Aqui é tudo possível, sim, mas eu bem queria viver um pouco do que é real também. De não chegar em casa com os olhos doendo. De jogar conversa fora sentada na porta de casa. De conhecer os visinhos. Tudo isso fez parte de uma época bem feliz da minha vida. E eu admito que me faz bastante falta. Mas, ali pelos meus 14 anos, apareceu tudo junto: Amigões, Internet, Wicca, Escola nova, aniversário, ... E bOOOooommm! Sacudiu a cabeça da Gabi (que naquela época era Gaby). Eu não sei se não deixei de sorrir um pouco mais também. Deixei de abraçar um punhado e certamente deixei de conhecer pessoalmente muitos dos meus amigos. Arrumei um namorado, claro, a Internet também não é de todo o mal. Mas salvo esse, são poucos os que eupude sentir o abraço ou o colo.
A Internet têm um papel essencial na minha vida. Como deve ser de qualquer menina (moça, jovem senhora) na minha idade... Mas impessoalidade impera por aqui!

A minha cabeça é 50% outra, por causa das coisas que eu conheci com Internet... Mas vai saber...




Ando bem away aqui da loja. Minha cabeça eu nem sei aonde anda. Baixei milhões de e-books, se depender disso, minha época "seguro-desempregadícia" vai render,... Alguém sabe como não fazer os olhos cansarem??

Preciso ler a Comédia Divina. Sem traumas... E com pensamento positivo: Eu vou conseguir... Eu vou conseguir...




Aula começou show. A sora Cris é massa, História Medieval é massa. Felizmente acho que será um semestre produtivo... Espero não estar enganada nos meus cálculos!!! To cansada... Precisando fazer um pouquinho o que eu gosto.

Dia 3/3 tem festinha!!!!!!

Beijinhu, beijinhu, beijinhu.

2 comentários:

adri disse...

eh, internet eh algo vital mesmo, mas não supera, nem de longe, os gostinhos da vida real.... abraços apertados, vento friozinho no rosto..... hmmm... nada supera MESMO isso!

e-books sao bem legais, neh? mas também nao consigo ler muito assim, na tela do pc (no máximo blogs, e blogs, e blogs....)

a divina comédia é difícil mesmo, tive q ler um bom pedaço ano passado...

bjn guria!

Daniel Gruber disse...

Ah, o mal-necessário da internet!
a inet é maravilhosa, pena que vai destruir a humanidade....hauhau
mas teorias a parte, vale lembrar que a gente se conheceu pela internet...
e pra provar de que ela não precisa ser tão impessoal assim, hoje posso dizer com certeza que a Gabi minha amiga hoje, não é a Gaby de outrora, aquela do icq. e isso é muito bom.
o triste é que nos vemos muito pouco, e não pq somos diferentes, como tu disse no depoimento do orkut: "eu não fumo, não bebo, nem escuto metal", ou seilá o que...isso não é requisito pra nada, até porque eu não bebo e nem ando escutando mais muito metal
axo que é só um bom bocado de falta de vontade...
ainda mais que poderíamos conversar muito sobre História Medieval agora que tu tah fazendo a cadeira... e tu é a única que lê o meu blog...hauhauahu

bom, continua comentando lá, eu fico satisfeito se pelo menos uma pessoa o lê
e se vemos na escolinha