26 fevereiro 2007

Hoje to bem MPB

Up Side Down.... [edit: uhauhaua, eu SEI que Jack johson não é MPB, mas foi a música que surgiu no mp3...uhahuauauh]
Jack Johnson é um cara bem bacana praqueles dias em que o cara já nem segura o coração dentro do peito. Apesar de que pro dias de total deprê eu ainda recomendo os meus mais que maravilhosos e que eu amo e amo Los Hermanos.

Foi um fim de semana bem caótico dentro da minha cabeça. Não é nem recomendável explicar aqui o porque. A questão é que aconteceram "coisinhas" na minha cabeça que me fizeram pensar em tomar atitudes bem fortes em "algum" aspecto da minha vida.
Como de costume, isso me deixou em absoluto agu(o)niada e com o coração parecendo que ia explodir a qualquer momento (ah, a taquicardia faz com que eu sinta isso frequentemente.)

Realmente precisaria vomitar todos os sentimentos confusos que tem passado pela minha cabeça e feito meu coração quase pular pra fora da boca. Mas de fato, não é recomendado. (vcs lembram o tamanho da Internet?)


Tenho sentido de maneira frequente o tal aperto também por vários outros motivos. E o medo do que vai acontecer depois que eu sair aqui da loja é um destes motivos... E o medo do que vai acontecer enquanto eu ainda estiver aqui na loja também é um destes! Sinceramente ter 16 anos era bem mais simples! Não sei quanto eu pagaria pra voltar pra lá. Voltar a sentir as emoções fresquinhas, as possibilidades, as coisas acontecendo a minha frente, esperando somente que eu reagisse a elas... E de qualquer maineira, afinal, eu só tinha 16 anos.

Tenho sentido falta dos meus amigos (nunca desmerecendo os que estão sempre por perto - E ai falamos em Adri (virtualmente), jUjU, Its´s e o Cô). Tenho sentido saudade de amar muita gente, de conversar bastante de alar bobagem e de ganhar carinho. Nem dá pra citar aqui todas essas pessoas que deixaram uma frestinha cada um. A sensação de solidão é bastante grande, apesar de estar rodeada de cada vez mais gente - que não se esqueçam, tenho um relacionamento frio e que já possuem quem os aqueça o peito!!

O sentimento é que todos os pontos que me tornam ímpar também me tornam distante. Será que é o preço a pagar pela diferença? A possibilidade mais possível é que seja alguma coisa da minha cabeça...

Li muito do que escrevia em 2001. Tem muita coisa que não dá pra acreditar que eu que escrevia... Será que num momento de inspiração eu ainda sou tão boa? rs...

E eu sigo sem saber quanto de mim ainda é criança, ou adolescente ou adulto. E a porcentagem adulta é a menos conformada com a sua situação.



To com medo, medo, medo... Gostaria de poder abrirlhes cada um dos motivos.

Beijo, beijo!

2 comentários:

adri disse...

ah gabi, nao fique assim não...... eu também paro pra pensar as vezes se vale a pena ser tão "ímpar" em algumas coisas, quando essa singularidade algumas vezes traz tantas tristezas e alguma solidão.

às vezes parece ser muito mais fácil me render ao jeito de ser da massa (puxa saquismos, comentariozinhos vazios em flogs, gritinhos e roupinhas e coisinhas de pattys) e todas essas coisas de gente vazia.

mas aí paro pra pensar nas coisas que gosto em mim. não que sejam muitas, mas as coisas que gosto são justamente as que me fazem diferente dessa maioria aí.

e tu tbm és assim guria, tu és diferente. deixaste de ser a "gaby" pra ser tornar a dona gabi de hoje, uma menina/mulher que, apesar de umas palpitações e taquicardias, é responsável por sua vida, consegue juntar forças suficientes pra não se acomodar, não ser igual a todo mundo, não trabalhar num lugar que não gosta soh porque é mais fácil...

e pense que, apesar de não teres 16 anos, a srta tem soh 21!!! não estás exatamente com o pé na cova, neh.......? tens a vida toda pela frente ainda, as possibilidades ainda estão fresquinhas, tudo ainda tem que ser definido.

"temos todo tempo do mundo", renato russo diria pra ti. concordo com ele

Daniel Gruber disse...

tsc tsc tsc
proíbo-te de declarar-te tão infante como fazes!
Ah, pensa que pode ser pior: tu podia ter 22.
ou pior ainda, tu podia ter 22 com mentalidade de 20 e cara de 16.
Mas tu me vê reclamando?
Querer voltar no tempo é uma fuga cretina... pensa se realmente valeria a pena?
Naquela época tu nem fazia sexo!
Então, seja lá o que for que te amedronta, e isso lá é normal, eu te diria o seguinte:
Dedique uma parte da vida à futilidade e outra a rir das pessoas fúteis.
Não seja um membro da massa, ou eu rirei de você.
Aproveite o fato de ser mulher, as mulheres conseguem tudo o que querem.
As vezes é bom tomar decisões radicais, pois eles podem dar bons resultados; e uma boa decisão sempre acaba resultando em eventos completamente radicalizados
Vá pela sombra
Vá com Deus
Sonhe com os anjinhos
bjos