28 dezembro 2007

Retrô

Apesar de eu me sentir igual à quem eu era quando o ano teve início, quando olho pra trás, percebo como foi um ano cheio de coisas novas, decisões difíceis e atitudes extremas.
Claro, folheei a minha agenda pra ter uma ajuda nisso, afinal, já não tenho mais direito a noção de "quando o quê".
O que sei é o seguinte. A primeira coisa que me preocupava no início do ano era o meu emprego. Queria sair de lá o quanto antes, sair correndo. E o fiz. Sinto falta das conversas, até do trabalho semi-escravo, apesar de não alimentar nenhum carinho pela ex-chefe, que de fato, não conhecia nada sobre a empresa que coordenava. Felizmente estes amigos ainda estão por aí e se lembram de mim. Foram dois anos de muuuuuuuita aprendizagem, e de lá, eu não sai a mesma! Mesmo!
Seguiu-se um periodo cheio de pontos de interrogação. Fiz a carteira de motorista, o que me deixou tão feliz como poucas vezes e não passei na de moto, o que não me deixou aflita, somente quando percebi o dinheiro que isso me custaria, e que eu não saberia (e até agora não sei) de onde tirar mais pra terminar esta carteira. Bom, mas vá lá, agora posso dizer que sou até uma motoristinha boa, seria mais se tivesse uma carro disponível!!
 
Outro momento de felicidade instensa foi a admissão (do estágio!) aqui na Feevale. Esperanças renovadas e a certeza de que eu trabalharia o que pudesse pra conseguir uma efetivação. A vontade ainda está aí, mas o trabalho eu ainda espero. Percebi que preciso de trabalho meeeeeeesmo, de problemas pra solucionar, de equipe, de coordenação. MAs ok, vamos ver o que acontecerá.
 
Estudei muita coisa nova, me dediquei a faculdade e ao paganismo. Comprei muuuuuito livro de paganismo, e devorei todos eles. Fui num primeiro ritual público e me senti emocionada, já tive coragem de consagrar algumas coisinhas, e fico feliz, apesar de saber que ainda é pouco.
 
Conheci muuuuuita gente nova. Grandes amigos que me fizeram muito feliz neste segundo semestre.
 
Meu coração me enganou. Ou não. Mas por duas vezes fiquei "do tamanho da dúvida" ou talvés ela tenha ficado do meu tamanho. O importante é que pensei bem, doeu bastante e agora estamos aí, como se nada tivesse acontecido, que eu acho que será bem melhor.
 
Pro próximo ano, pretendo arrumar um emprego "mais rentável" e "mais trabalhável", guardar uma grana pra minha viagem pra ... (bom, deixa quieto, pra ninguem dizer que não vai dar certo, né!), estudar muitooooo mais, fazer dois trabalhos fantásticos e fodásticos pras FIC e todos tipo de coisa que aparecer por aí. Pretendo ser uma pessoa muito melhor, claro. Mas isso, já sinto que vou conseguindo, aos pouquinhos.
 
 
Finalmente e definitivamente, até o ano que vem!

Um comentário:

Jess disse...

Feliz ano novo moça. Que você consiga (entre outras coisas), seu tão necessário "trabalho" e seu carro pra poder expandir os horizonte,na profissão e na estrada ;]

Um ano é sempre diferente do outro. Que 2008 seja melhor que 2007 e pior que 2009.

Boa sorte.