22 fevereiro 2008

Humor Negro!


Baseado em uma história (que eu espero que não torne-se real)
 
Alunos compenetrados. Silêncio na sala, a não ser pela respiração nervosa de Antônio Augusto. Já estava na hora de soar o sinal, e, antes que pudessemos perceber a sirene tocando, um brutamontes entra na sala, virando as classes e cuspindo no chão. Para diante de Antônio Augusto escarra e grita:
-A conversa é contigo mesmo, meu irmão. - E sai o arrastando pelo colarinho da camisa.
Tânia Eugênia suspira por um segundo, pensa consigo:
-Intervenho? Azar...
Levanta-se, e lembrando-se das contas do fim do mês junta toda a raiva que pode em seu rosto e vai até o grandão.
- O que está acontecendo aqui?
- Este merda comeu a minha guria!!
- O quê?????????????? Como assim? Antônio Augusto, o que ele está dizendo é verdade? - diz já transpirando e bufando.
- Ahm? Ah... É... É verdade... Aconteceu, não sei como...
Tânia Eugênia, num impulso de fúria e angústia na marca mais extrema, agarram a camisa de Antônio e já vai enchendo-o de tapas pelo rosto enquanto diz para o grandão:
- Pois pode deixar que eu mesmo resolvo este problema. - e voltando-se para Antônio Augusto - Seu cafageste, filho de uma puta! Quer dizer que é isso que eu sou? Quer dizer que eu sou uma corna? Bem que a minha mãe me avisou pra tomar cuidado com você, seu grande merda....
O grandão, convencido de que Antônio Augusto seria ainda muito mais importunado e humilhado pela namorado do que pelos seus punhos, desiste da briga, e com um sorrisso de canto de boca desiste e vai embora, vitorioso.
 
Tânia Eugênia olha com cuidado até que o grandão tenha saído do corredor, e estende a mão para que Antônio Augusto levante. Este, limpa a roupa e agradece a colega. Voltam para a sala, em meio a risada dos colegas.
 
 
 
 
 
 
 
 
PS: Lindinho, desculpa, não pude bloquear as cenas que a minha mente perversa teimava em pipocar! ;o)
Juro que é segredo!

Um comentário:

Luks disse...

Tânia Eugênia nem sempre é tão sensata.
O brutamontes nem sempre desiste tão fácil.
Antônio Augusto perde a tranquilidade e fica confuso.
O final nem sempre é feliz, se é que tem final.
mas foi quase profético, antecipou em duas horas.
....
valeu pela mensagem no cel ontem...
it's all right
gracias
..